26.12.13

Modelito de Natal

Após pedidos e mais pedidos, envios de missivas diversas pedindo que mostrasse os trapinhos escolhidos para o Natal, aqui fica a apresentação. É favor clicar nas imagens para ver maior.

Pulseira antiga, Accessorize
Relógio antigo, Nine West
Verniz Clinique Black Honey (tom beringela)


A escolha improvável de Natal: amarelo!

Assim que vi este top na Zara, há dias, deixei-me enamorar. Está em promoção a 16€, vejo imensos à venda, creio que o amarelo afugenta muita gente, mas neste caso, sobretudo com um tecido tão bom, é mesmo uma boa compra. Escolhi-o imediatamente para o Natal, para levar alegria em cor e adorei o resultado final. Com preto ou calças de ganga, já percebi que tem sucesso garantido e tanto dá para uma ocasião mais especial como para o dia-a-dia.

A estola de pêlo também é da Zara, colecção actual, 30€, comprei há dois meses, ainda tenho visto nas lojas, mas nunca aparece no site. Também há em castanho e em preto. O pêlo tem uma suavidade fantástica, prova de que se fazem peles sintéticas muito boas. 

Este é o tipo de boas compras que faço sem festa à vista. Quando o vi adorei o material, o look, como fica no espelho e, por 30€, com tão bom aspecto, haveria de surgir uma ocasião de inverno para o usar. Foi no Natal, mas outras festas e casamentos podem surgir em que lhe dê utilização. Claramente será amortizado pelas mulheres da família em futuras festas, já que ontem não me largavam a crina com festinhas.



Umas das minhas marcas de eleição é a Nine West. Não há vez que vá aos EUA e não rume direita a esta loja. Então nos outlets é uma perdição! A Nine West existe por cá, o El Corte Inglés tem representação exclusiva, mas o pouco que vem para Portugal é realmente caro. 

Já há muito tempo que queria uns sapatos nude, mas tinham de ser de determinada maneira que eu não sabia explicar. Da última vez que fui aos EUA, Miami, em Outubro, vi estes no outlet, a um simpático preço de 60$USA, escolhi o meu número e vieram logo comigo. Usei-os no Natal pela primeira vez e vê-se logo a diferença entre os bons sapatos e os outros: no primeiro dia de uso senti como se fossem antigos, salto alto, mas estável, zero dores. Adoro-os, acho que os vou usar muitas vezes.





A mala, a mala! Mais uma vez, uma escolha da Nine West. Andava a namorar a mala há que tempos, mas era cara. Não é das malas mais caras que já vi e desejei, mas ainda assim eram 200$USA + tax numa mala que nunca tinha visto com os olhos e as mãos. Acho que nunca veio para Portugal, mas mesmo que tenha vindo, nem imagino o preço. Um dia recebi um cupão de 30% desconto e eu pensei "tem de ser minha, eu mereço este anti-depressivo!".  Estava tristonha nesse dia. Mal dos males, a loja online só aceitava cartões americanos. Uma amiga online decidiu de sua boa vontade ajudar-me (mil obrigadas, Joana! Mesmo, mesmo!),  fez a transferência por mim, enviei a mala para um hotel nos EUA onde ia estar um amigo do PAM em trabalho, e ele chegou com a minha malinha mesmo a tempo do Natal.

Foi uma pequena loucura, uma compra cara sem nunca ter posto as mãos na mala. Foi apenas a confiança na marca de tantas peças que já tenho e as fotografias que me levaram a arriscar. E não me arrependi! A mala é exactamente como a imaginei. Para quem a quer, pois ou arranja um amigo que passe pelos EUA, ou compra mais cara no UK, ou pode ainda ver se há pelo El Corte Inglés, quem sabe. Existe também em preto e azul escuro. No ano passado tinham outras cores, pelo que suspeito que todos os anos fazem uma edição desta mala.


Brincos, 2 Moons in the Sky, aqui
Tinha a pulseira no pulso quando me lembrei que estes brincos combinavam na perfeição.

Colar, Primark, comprei há um mês, 6€. Boa compra, tem tido muito uso.

Calças pretas de inverno com fechos metalizados nos bolsos, antigas, da Zara.


E o bolo de Natal da mãezinha! Que bom que estava!

SHARE:

18.12.13

Que anti-rugas usas?

Já paletes de leitoras enviaram missivas questionando quais os meus anti-rugas e, agora, a dias de fazer vinte e quinze anos, parece-me uma boa altura para um post.

Perguntava uma leitora, a partir de que idade devia começar a usar um anti-rugas. Não há aqui uma questão de idade, é mais uma questão de necessidade. Há pessoas mais velhas que parecem mais novas, há pessoas novas com a pele destruída que parecem umas velhas. No meu caso comecei a usar com 32. Ia usando. Agora uso mais, tento não me deitar sem me besuntar como deve ser, estou numa corrida contra o tempo! Portanto, a ideia é olhar ao espelho e perguntar: vejo linhas? Então é para usar. Mas atenção às linhas imaginárias.

De qualquer forma, a idade não perdoa, podem ter a certeza. Começo a queixar-me das linhas de expressão, sobretudo aquelas que se vincam com as gargalhadas, cada vez mais visíveis. Nãaaaaao! Não quero ficar enrugada! Temo que vá ser daquelas pessoas que não vai saber envelhecer, mas vamos aos cremes.

Olhos

À medida que envelhecemos, a pele perde elasticidade, densidade, hidratação, as expressões repetitivas provocam as rugas chamadas linhas de expressão, nada de novo. A pele continua a envelhecer e estas rugas de expressão ficam ainda mais marcadas. É o fim!

Para o contorno dos olhos uso há um ano o Repairwear Laser Focus Wrinkle Correcting Eye Cream. Este creme promete reparar os danos causados pelos raios UV, dá-lhe um shot vitaminas e hidratação para uma área que tem um pele mais fina que o resto do corpo e, por isso, necessidades especiais.

O creme pode ser aplicado de manhã e à noite e tem uma textura de manteiga maravilhosa. Informação técnica sobre este anti-rugas, aqui.



Clinique, Repairwear Laser Focus Wrinkle Correcting Eye Cream 
Cerca de 47€

Rosto

Para a cara uso dois séruns que vou alternando:

1. Repairwear Laser Focus, da Clinique

2. Advanced Night Repair, da Estée Lauder


O Repairwear Laser Focus, da Clinique, além de combater a aparência das rugas, torna a textura da pele mais lisa com propriedades suavizantes. É que uma pele irregular pode contribuir para uma pele mais envelhecida.

Este sérum sem óleo deve ser aplicado duas vezes ao dia, de manhã e à noite, depois de limpar a pele e antes do creme hidratante habitual. Pode ser usado em todo o rosto, incluindo na área do contorno dos olhos (ficando assim um dois em um).

Há uma história com este sérum: uma amiga apanhou um fungo na pele e o médico recomendou que utilizasse um anti-rugas hidratante. A minha amiga Ana disse que tinha uma amostra deste sérum acabado de ser lançado, perguntou se seria uma opção correcta, ao que o médico dermatologista respondeu que não conhecia, mas se era da Clinique, era bom. E isso dispensa apresentações.


Clinique, Repairwear Laser Focus 
Preço cerca de 56€ (30 ml) e 79€ (50 ml)


O outro sérum que utilizo é o Advanced Night Repair da Estée Lauder, um sérum quase tão velho quanto eu, é dos primeiros anti-rugas que surgiu no mercado. E comecei a usar este sérum pelos motivos mais estranhos: a Nigella Lawson. Sim, passei da cozinha para os cuidados da pele da cara.

Estava a Nigella num programa, cortou-se com uma faca, e foi quando explicou que não era muito uma mulher de muitos cremes e cuidados com a pele, mas sempre que se cortava usava o Advanced Night Repair da Estée Lauder, explicando que era o melhor cicatrizante que conhecia. E eu pensei, ora bolas, se cicatriza feridas deve ser fantástico com rugas! E comprei (e confirmo a afirmação da Nigella, comecei a fazer o mesmo quando me corto).

Todos sabemos que é de noite, durante o sono, que o organismo e a pele maximizam a regeneração e este sérum dá um empurrão a uma melhor regeneração de células, mesmo quando se dorme menos horas, daí o nome do anti-rugas, Advanced Night Repair.

São 30 anos de existência deste creme, muitas gerações de utilizadoras e, quando um produto não é bom, não se aguenta tantos anos no mercado.

Da mesma forma quando me corto, quando espremo uma borbulha, fica aquela marca como uma ferida e uma pontinha de sangue. Uso disto e cicatriza muito mais rapidamente.


Estée Lauder, Advanced Night Repair  
Nunca comprei em Portugal, sei que nos EUA custa cerca de 60$USA, talvez uma leitora possa indicar o preço por terras lusas.


Agora, independentemente dos anti-rugas que usamos, conforme envelhecemos, a renovação das células abranda e as células mortas acumulam-se na pele. Se a pele não for mantida limpa (não é fingir que limpam), ao longo dos anos não esperem milagres com camadas de células mortas que vincam as rugas.

Para limpar a pele como deve ser, não há, não há mesmo, nada como o Sistema 3 Passos da Clinique e o esfoliante de cara, dos quais já escrevi aqui e aqui.

E pronto, já fora dos anti-rugas e na área de cirurgia plástica, para quem conhece o método facelift threading ou conhece quem fez, onde e valores, podem indicar que informação é poder e pode ser que um dia mais tarde me dê jeito. Não faço ideia se se faz em Portugal.
SHARE:

10.12.13

O melhor verniz do mercado


Quando a Clinique anunciou que ia lançar uma linha de vernizes, fiquei curiosa. É verdade que estes vernizes foram desenvolvidos para evitar reacções alérgicas nas unhas, pele e olhos, mas eu nunca tive nenhum problema do género, pelo que não era isso que procurava. Eu queria era saber da qualidade e duração do verniz.

É muito mau ver uma mulher com verniz nas unhas a lascar. Mulher com verniz de unhas descascado tem o ar mais reles e ordinário, mais vale andar de mãos nos bolsos.

Há uns meses fui presenteada com o verniz da Clinique, cor Party Red, até os meus olhos piscaram. É um encarnado cereja, mesmo como eu gosto. Depois de uma base, apliquei duas camadas de verniz, mais uma camada de top coat da MAC (ninguém devia pintar as unhas sem usar isto que estou farta de recomendar). A Clinique é a marca de verniz que mais tempo me dura nas unhas de forma irrepreensível. Contei 8 dias de verniz encarnado, o que para cores fortes é um feito.


Não sou fã de unhas muito compridas, mas com estas dá para ter uma ideia da cor.


A cada estação do ano, a Clinique lança novas cores, são edições limitadas que vêm com algumas cores mesmo catitas. Podem ver aqui o leque de cores actual.

Uso outras marcas (Essie, Risqué, Andreia, Kiko), mas existe uma evidente diferença na qualidade de uns para outros, pelo que há marcas que vou mantendo até se acabarem. De qualquer forma, a minha caixa já vai tão grande que é raro comprar vernizes, só quando são cores e novidades que quero mesmo experimentar. Este Party Red ficou-me mesmo no coração, quer pelo tom, quer pela qualidade, é o meu preferido de todos os vernizes que tenho. Quanto ao top coat, sei que a Clinique também já tem, mas nunca experimentei.



Os vernizes da Clinique custam cerca de 17€, não são os mais baratos do mundo, também não são os mais caros, mas verdade seja dita, destes não esperem menos que uma fabulosa qualidade. 

Sou eu que arranjo eu as minhas unhas, nunca vou à manicure tratar disso. Sei que há pessoas que não conseguem mesmo, mas deixo este vídeo, pode ser que sirva de ajuda para aprender umas dicas. Acho que é uma questão de treino, eu já tenho muitos anos disto. Devia ter uns 13 anos quando comecei a pintar as unhas de transparente com a minha amiga Carmo, mais tarde passámos ao branco leite e só muito mais tarde passámos às cores. E tanto eu como ela até hoje tratamos de arranjar as próprias unhas.

A quem interessar, têm informação técnica sobre os vernizes da Clinique, aqui.



SHARE:

6.12.13

Minha Lisboa

Há dias publiquei a imagem de um quadro que comprei e tenho recebido várias mensagens querendo saber onde se adquire.



Esta imagem tem uma história. Vi-a pelo facebook, morri de amores e perguntei-me se seria algo mais do que apenas uma imagem digital. Eu queria tê-lo na minha parede! Um dia publiquei a imagem no facebook do blogue e uma sábia leitora indicou-me a proveniência: a Verse Store.

Pois de facto existia, deve ter-se passado um ano comigo sempre a adiar uma visita aos escritórios, mas não passou desta semana. É muito mais giro do que poderia ter pensado! Afinal, esta imagem de Tiago Albuquerque, foi inicialmente desenhada para um simples guia de Lisboa, mas a Verse Store apanhou e fê-lo crescer. E fez muito bem porque adorei ver na parede. Encomendei a versão quadro, com impressão sobre tela, no tamanho XL, 70 x 100 cm. É mais robusto, prefiro.

Mas existe a versão poster, em papel resistente com espessura, que fica bastante mais barato. A Verse Store foi esperta e criou os posters exactamente para caberem nas molduras do IKEA, ficando assim mais barato na carteira, em vez de obrigar a mandar fazer uma moldura à medida. Nuns casos gostei mais de ver em tela, noutros acho que ganhavam mais em poster.









Por lá não faltam fotografias, ilustrações, vinil para a parede, para os móveis, e andei a torcer-me pela casa só para tentar arranjar um espaço onde colar um candeeiro de rua destes, mas ainda não encontrei. Foi nos escritórios da Verse Store que encontrei o vinil que publiquei há dias no Instagram, com a frase de Fernando Pessoa, que nunca foi feito para vender, mas sei que a pedido eles arranjam.

Ficam aqui informadas, copionas!



SHARE:

4.12.13

Carta ao Pai Natal 2013

Dearest Pai Natal,

mais uma ficha, mais uma volta. Mais um Natal, mais uma lista de presentes. À partida podes ficar chocado com a minha lista, com a idade vou ficando refinada e os presentes que gostaria de receber, também. É a lei da vida, penso. Nada de extraordinário. O que é extraordinário é o boa pessoa que sou. Quase valho o meu peso em ouro e ainda não matei o Poisoned Apple Man, logo por aí se vê a jóia de moça que aqui vai. Ando aqui com as nádegas cheias de vergões de cada açoite que apanho quando me distraio que nem queiras saber. O inverno é cruel, tenho o rabo sempre gelado e aquelas palmadas parecem tiros. Mas se tens dúvidas, arranjam-se fotos!

Adiante. Inicialmente sei que este conjunto de desejos consumistas pode ser um choque. Mas eu cortei! Eu cortei, camarada. Oh, se cortei! No entanto, em vez de te chorares da carteira, procura ver o lado positivo: não peço coisas impossíveis como um jacto privado ou um closet de 200 metros quadrados, cenas que sei que nunca vou ter, excepto no caso de o homem parar de brincar ao Euromilhões ganhando prémios de cocó de 5€ e 7€ em vez de ganhar uma coisa como deve ser. Anda sempre a ameaçar, mas nunca aparece com o grande prémio de único totalista. Casei muito mal, pá.

E pronto, aqui vai a lista, aguenta a bomboca e não chora que eu não gosto de fitas. Se te serve de consolo, diz-se que saímos da crise, pelo que não me venhas com argumentos do passado.

Ah, e paz no mundo e emprego para todos, antes que venham daí as pedras que lembram que um gajo nem pode sonhar.

Sempre tua, a Maçã mais sumarenta.



Pulseira de pedras cinzentas, Massimo Dutti, refª 4603923, 40€



Brincos de pedras naturais, Massimo Dutti, refª 4605655, 30€


Botas pretas Uterque, refª 5003251, tamanho 38, 179€
Check! 



Casaco de pele, tamanho L, refª 4703/508/732, Massimo Dutti, 200€
Check! 



Colar Lanidor, refª 440374, 30€


Clutch zebra de pele, Pedra Dura, 110€





Honey Touch, hidratante Rituals, 14,90€



Mala Purificación Garcia, beige, no El Corte Inglés, 134€



Manjericos Laboratório d' Estórias, um grande e um pequeno
Hangar Design Store CC Amoreiras, 15€ a 20€



Moçambique e Kruger Park



Vestido Mango, tamanho M, refª 11060228, 100€



Vista Alegre, prato Alma Lisboa, 34€
Check! 



Vista Alegre, prato Alma Rio de Janeiro, 34€
Check! 



Fio de prata com estrela, Aristocrazy, 39€, aqui ou na Av. Liberdade.



Fio com libelinha, prata dourada, Omnia.



Série de 3 anéis com pérolas, Pekan, €135 a €144 



Uma embalagem a sério de Nutella, daquelas onde cabe um recém-nascido


Rinoplastia, cerca de 4.000€


Clinique, Take the Day Off, desmaquilhante de olhos, 22€
Clinique, Repairwear Laser Focus, anti-rugas, 56€



Almofada de caroços de cereja, Natura. Mas tem de ser de caroços ou sementes grandes! Tenho uma de sementes pequeninas, o saco de linho começa a esgaçar e deixar sair sementes, fico cheia de sementes na cama!



O candeeiro de pele de vaca à direita, que fica lindo, lindo, na cómoda do meu quarto. Oficina de Abat-Jours, no Bairro Alto, aqui.
Check! 


Ou um presente para a vida como deve ser:

Tem a minha cara!

Rolex Oyster Perpetual Cosmograph Daytona Platinum, 54.000€


E agora, aquilo que o homem gostava que fosse a minha lista de Natal, bem simples. Mas eu não sou dessas.


SHARE:

28.11.13

Como foi a minha lipoaspiração abdominal


Eu sei, eu sei, estão para aqui leitoras desejosas que saia esta promoção vai para mais de um mês!

Esta não foi uma estreia para mim, já tinha feito uma lipoaspiração ao meu duplo queixo (texto aqui) e num mês foi assim uma diferença da noite para o dia. Nem sei contar a quantidade de pessoas que me disseram “estás mais magra!”. Não, não estava mais magra, apenas já não tinha papada e cara de lua cheia, passei a ter um maxilar definido, não me mudou as feições em nada, mas fiquei outra, como quem emagrece. E verdade seja dita, fiquei muito melhor! Gosto mais de me ver ao espelho agora do que gostava mais nova, com cara de bolacha Maria.

Fazer a lipoaspiração da papada foi um processo que não custou nada, a recuperação foi muito mais fácil do que poderia ter imaginado – várias leitoras que aproveitaram a promoção podem afirmar o mesmo – e acho que não tomei mais do que dois analgésicos para prevenir dores. Esta lipoaspiração tão simples fez muito pela minha auto-estima. Repetia tudo outra vez num piscar de olhos e a única coisa que tenho pena é não ter feito isto há 10 anos.

Depois de recuperada da lipoaspiração ao duplo queixo, ficou a sensação “isto é tão fácil, na barriga é que era!”. Eu não tinha uma grande barriga, não tenho excesso de peso, não sou magra nem gorda, mas tinha alguma gordura localizada na barriga, abaixo do umbigo, que eu sei que ou virava atleta ou vivia com aquilo para sempre. Era aquela saliência redonda como quem vai no primeiro trimestre de gravidez.

Nunca tive uma barriga lisa e acho que é algo que todas gostaríamos de ter. Estudei o assunto, falei nisso, o Poisoned Apple Man respondeu qualquer coisa como “não precisas, não acho normal, mas nem vale a pena falar porque já sei que vais fazer”. Na verdade não tinha ainda tomado uma decisão. Mas depois de tomar a decisão e de fazer a lipoaspiração, o PAM ficou de tal forma invejoso que foi lá bater à porta para fazer duas lipoaspirações. Para quem era contra estas coisas, nada mau. Mudou de um “isso não é normal” para um “também quero”. 

No dia a seguir a cirurgia, apesar de estar inchada, quando retirei os pensos parecia uma tábua. O homem que até ali só me chateava com “não é normal” e “vê lá se precisavas disso!”, quando me viu exclamou “também quero!”. Como pode uma pessoa mudar de ideias. E desde então não descansou enquanto não marcou consulta e se viu livre das gorduras que nunca conseguiu abater no ginásio.

Acho que apenas uma amiga me disse “vai em frente que eu também queria!”, de resto todos olhavam para mim com estranheza. Constato mesmo que a cirurgia plástica, lipoaspirações e afins, infelizmente ainda são um tabu, algo que é motivo de vergonha. E quem faz esconde. Não compreendo, se a ciência nos disponibiliza métodos para melhorar, porque não? Eu sou a primeira a contar tudo, como foi o processo, como foi a recuperação, como me sinto. As pessoas terão vergonha de assumir que queriam sentir-se melhor do que se sentiam? A meu ver, se alguém puder beneficiar dos relatos e das experiências alheias, melhor. Na mesma altura que eu, duas outras leitoras também embarcaram na mesma lipoaspiração, mais tarde foi o PAM que fez duas (cintura e abdómen) e estão uma série de amigos dele à espera da promoção.

Estou e sinto-me melhor nos trintas do que sentia nos vintes e as duas lipoaspirações que fiz fazem parte desse aumento de auto-estima. Para ser perfeito, só precisava de uma rinoplastia.

Uma das coisas que (estupidamente) me disseram quando ponderei a segunda lipoaspiração foi “ai, agora estás viciada!”. Não há pachorra. A lipoaspiração não é viciante. A questão é que (quando feita como deve ser), ficamos tão contentes com o resultado que queremos fazer também noutras áreas que nos deixam descontentes. Aqui a questão é ter consciência: a barriga era algo que eu já tinha suspirado “uma lipo é que ia bem”? Era, mas mal eu sabia que um dia acabaria por fazer uma, quanto mais duas. O nariz era algo que eu gostava de corrigir já há muito tempo? É, há que tempos, mas custa dinheiro. Ou seja, depois de feita uma experiência, nada destes desejos são novidade, apenas ficamos com a certeza de que melhorar é possível e está à distância de um bom profissional e de dinheiro, só isso. É como se se tornasse uma realidade possível que antes pensávamos impossível. E aí queremos mais outras coisas. Depois há a sensatez e a insensatez, como querer ter o nariz de uma actriz, usar a lipoaspiração como forma de retocar o corpo inteiro das orelhas aos tornozelos, etc.

Devo deixar a nota de que as lipoaspirações não servem para perder peso em casos de obesidade. As lipoaspirações são ideais para casos como eu ou o PAM, que temos um peso normal e saudável, mas com gorduras que se depositam geneticamente em alguns locais. Veja-se o caso do PAM, que é um homem magro, magro, se ele vestir as minhas calças servem. No entanto, a única gordura que tinha era uma pequena boia à volta da cintura e da barriga.

Atenção que a lipoaspiração não traz firmeza nem músculos tonificados, pelo que se quer uma barriga fit, depois tem de fazer alguma coisa por isso. Mas a barriga deixa de ser a zona que se ressente assim que engorda 2 ou 3 Kg, como acontecia comigo. Pequenas oscilações de peso não vão fazer diferença.

Atenção aos homens barrigudos que fazem lipoaspirações (como contou uma leitora que tem um irmão que assim fez) e que ao fim de um ano estão iguais ou parecidos. Fazer uma lipoaspiração e beber 10 cervejas por dia, com 10 bolos ao pequeno almoço e 10 pacotes de batatas fritas ao lanche, claro que a barriga deixa de ser a mesma.

No que toca às grávidas, falei com algumas que fizeram lipoaspiração antes de ter filhos e voltaram ao que eram. Tal como fora de uma gravidez, o importante é levar hábitos de vida saudáveis, o que eu já levava antes de fazer a lipoaspiração. Depois, a questão da pele, é outra conversa. Há barrigas que ficam destruídas após uma gravidez, com excesso de pele e estrias (casos para abdominosplatia e não lipoaspiração) e há peles que voltam ao que eram. Se a qualidade da pele for má, isso nada tem a ver com a lipoaspiração.


Vamos ao que interessa, como foi todo o procedimento da cirurgia? 

A minha lipoaspiração durou cerca de 3h30. Não é que a lipoaspiração demore a fazer, que até é o mais rápido de tudo (levou cerca de 1h), mas anestesiar é que demora bastante tempo por ser uma área tão extensa. O que fiz foi uma hidrolipo, exactamente como fiz a papada, com anestesia local, acordada e perfeitamente consciente.

Estas são as lipoaspirações mais seguras. Muitas vezes se ouve falar de situações que correram mal, de perfurações, e quando se está acordado não é assim. No caso de algo correr mal, o corpo avisa. Se nos sentirmos mal, podemos avisar. Com anestesia local o corpo não está como morto, os músculos estão duros e se a cânula passar perto do músculo, não há dúvidas que se percebe, evitando-se assim riscos de perfurações. Quando se sente, não se preocupem que não dói, apenas se percebe. Quando pesquisei sobre o assunto, li num site de cirurgia plástica do Brasil que este é o melhor método de lipoaspiração, sem mortes associadas.

Como disse, a lipoaspiração tumescente (hidrolipo) é indicada para retirar a gordura localizada. A enfermeira deu-me umas pequenas picadas para dar início à introdução da solução (uma espécie de água com anestesia e outras propriedades que diminuem o sangramento e facilitam a retirada da gordura), que doem o mesmo do que quando nos picamos numa agulha. As primeiras picadas, depois as últimas já nem se sentem. Neste processo a barriga incha e incha de líquido, ficamos enormes, sente-se a pele a esticar, pesada. Ao fim de um par de horas perguntaram-me se aguentava fazer a cirurgia sem ir ao WC. Não! Eu imagino que a introdução daquele líquido todo não ajude à vontade de urinar. Redonda como uma grávida, fui ao WC, regressei e, aí sim, o cirurgião começou o trabalho que me levou até ali. Nunca tive dores, fomos sempre conversando sobre viagens e coisas triviais. Na televisão à minha frente passava A Guerra das Estrelas.

Durante a lipoaspiração temos a sensação que aquilo é feito com uma brutalidade horrível, qual talho, que nos vai furar um órgão, que vamos ficar todas negras. Tranquilas. Eu não fiquei nem com uma nódoa negra para contar a história. Há quem tenho ficado com alguma coisa que desapareceu em dois ou três dias, mas isso também tem a ver com a qualidade da pele.

Acabado o processo, o médico tratou de me colocar uns pensos, colocou a cinta, levantei-me, senti os joelhos muito moles (não pensem que podem regressar a casa sozinhos a conduzir), vesti a minha roupa (recomendo roupa de ginásio ou roupa que não se importem de estragar), segui para o gabinete onde me foram relembrados os cuidados a ter em casa, fiquei com o telefone para contactar em caso de necessidade a qualquer hora do dia ou da noite, ganhei uma receita para um antibiótico e um analgésico e fui para casa. Assim simples!

Apesar de ter sido espremida ainda no bloco, a maior parte das pessoas continua a largar líquido. O líquido sai como uma água tingida de encarnado, mas não dramatizem, não é sangue! O sangue é opaco, aquilo é uma aguadilha com cor. Eu comecei a largar água só em casa, imenso, imenso, a minha roupa dava para espremer. O PAM quase não largou água em nenhuma das duas vezes. Uma das leitoras nem chegou à porta da clínica e já estava a voltar para trás de tanta água que largou. Isto depende de cada um, mas recomendo toalhas no carro para no regresso a casa não sujar os bancos e recomendo várias toalhas dobradas na cama na hora de ir dormir.

Na primeira noite nunca mexi nos pensos apesar de ensopados, fui apenas absorvendo água da cinta com uma toalha. Apesar de achar que ia ser desconfortável, dormi bem, de lado ou de barriga para cima, fazia movimentos lentos de quem está dorida, mas nada de especial.

No dia a seguir achei que ia ser o meu fim! Imaginem a pior aula de abdominais de sempre. Imaginem que por cima dessa aula têm de fazer outra aula dessas. É de cair para o lado!

Não desesperem, o dia seguinte é o pior, mas eu achei que ia ficar assim dias e dias. Não ficam. Ninguém tem dores com vontade de chorar, são dores semelhante às de ginásio, mas em grande. Não queremos rir, tossir, mexer, nada! É aquela coisa de olhar para a cara-metade e dizer “se me fazes rir, mato-te”.

O mais chato de tudo é no dia seguinte, no duche, ter de pressionar a barriga para tentar tirar a maior quantidade de líquido que possa ter ficado. Tinha sete furinhos na barriga, espremia e saía líquido de um deles, tipo jacto. O mal é que a saída de líquido provoca uma queda de tensão e pode deixar-nos enjoados. Eu acabei por vomitar, tive de voltar a sair do banho, enrolar-me numa toalha e deitar-me. Passou rápido. O PAM nunca ficou maldisposto, fez tudo na maior. Mais uma vez, depende de cada um.

Eu fiz a lipo a uma sexta e recomendo que fiquem os dois primeiros dias em casa a ver filmes e a ser servida por escravos. Eu não. Eu fui almoçar fora (demorei 5 minutos a entrar no carro), fiz uma caminhada lenta no paredão, fui a casa de amigos, fui a um velório, enfim, não quinei, mas tinha ficado melhor se tivesse estado em casa. Ou seja, em nenhum momento achei que não dava para sair e tinha de ficar de cama, mas não me tinha feito mal.

Paniquei a achar que se demorava 5 minutos a entrar no carro para me dobrar, como ia a conduzir até ao trabalho? De facto o dia seguinte é mau, como se tivéssemos as piores dores de ginásio de sempre, mas ao segundo dia estava completamente diferente e já conduzi (no Domingo). A partir daí, foi sempre a melhorar a olhos vistos.

É um processo de recuperação normal, fiz várias massagens com ultrassons por recomendação do médico e com a minha massagista Patrícia (quem quiser contacto, é pedir), que são um alívio e fazem muito pela diminuição do inchaço, massajei-me a mim própria com creme, fiz alongamentos para ir esticando a pele e tive de usar a cinta durante 10 dias inteiros e 10 noites. Na verdade, usei mais tempo. É que com a lipo a pele arranja um novo sítio para se instalar e o roçar da roupa às vezes faz impressão. Com a cinta justa não sentia essa impressão.

E pronto, fiquei com uma barriga espectacular. Apenas tomei analgésicos dois ou três dias, já o PAM parecia um drogado com medo de vir a ter dores, mesmo à homem, acha logo que vai meter um pé na cova. Durante uma semana não contem com actividades sexuais porque têm os músculos como quem fez a pior aula de ginásio de sempre, mas não é pior que isso.

Para ficar como estou, fazia tudo outra vez sem hesitar. O PAM nem acredita que se viu livre da boia que toda a vida o deixou complexado. Tinham de o ver a namorar-se ao espelho. Antes não permitia que se mostrasse uma foto em que aparecesse de barriga à mostra, agora mostra a quem quiser ver.

Bom, bom era fazer agora o nariz e ficava impecável!

Deixo-vos duas fotos, uns meses depois da lipoaspiração. Uma pessoa parece logo mais magra sem barriga! Mais uma vez, repetia tudo sem hesitar e o PAM também. Quando se olha para trás uma pessoa só pensa “eu devia era ter feito isto há mais tempo”.

Clicar nas fotos para aumentar.





SHARE:
© A Maçã de Eva

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Blogger Template Created by pipdig