31.10.16

Um dia mato este gajo #70




Há meses cruzei-me com esta imagem. Wouhhaha!

Imediatamente guardei a ideia no iPhone e preparei-me para matar o homem do coração enquanto tivesse as calças para baixo.

Desenhei um aranhiço no papel higiénico e aguardei. O homem foi ao WC e nada. Nada. Perguntei se estava tudo normal, assentiu e imagino que tenha ficado com o rabo tingido de caneta de caixotes, não se apercebeu de nada.

Investi numa nova incursão dias mais tarde. Não podia desistir!

Ia a sair de casa, mas antes desenhei vários aranhiços no papel, a ver se desta vez os via. Voltei horas depois, após muito trabalho, quando cheguei a casa já nem me lembrava do papel higiénico, mas desta vez ele viu. Foi ter comigo, inclinou a cabeça em direcção ao WC e perguntou:

- O que era aquilo? Agora temos aranhas?

Desatei a rir descontrolada. Oh, eu devia ter esperado para ver! Ele diz que não se assustou, que inicialmente até achou que era desenho do papel higiénico, mas eu tenho as minhas dúvidas. No entanto, em altura inesperada, farei um upgrade a esta partida para uma coisa como deve ser!

Entretanto descobri este vídeo da mesma brincadeira que uma mulher fez a um homem, vale a pena ver!


Questão acerca do vídeo: o que raio fazem os homens quando estão no WC a acabar o serviço? Eu não me entretenho nos durantes! O que é aquilo: acertar com bolinhas e fazer "vivas" com os braços? Não crescem mesmo.

SHARE:

29.10.16

Sopa de legumes com queijo



Xuxus, que sopa maravilhosa!

Minha mamãe desde cedo nos habituou a comer coisas invulgares. Por isso, para mim não é de estranhar a presença de caril numa sopa, pimentos morrones, queijos, entre outros ingredientes pouco comuns. Isto fez de mim uma pessoa com paladar curioso, pronta a experimentar coisas novas e com vontade de jantar sem saber o que vou comer. Sem medos!

Temperei esta sopa com este queijo mousse de alho e ervas, existem outras marcas nos supermercados, creio que o LIDL tem um bom dentro deste género. É um queijo leve, armado em mousse de queijo fresco com tempero de alho e ervas e acredito que até quem não costuma gostar de queijo gosta deste género.

Receita para 5 litros de sopa:

1 Kg de alho-francês
1 florão de brócolos
2 cenouras
1 fatia de abóbora
3 courgettes grandes

azeite
sal

Refogar ligeiramente o alho-francês com um fio de azeite. Adicionar os restantes legumes partidos em pedaços.

Cobrir os legumes com água quente, deixar ferver cerca de 15 minutos a partir do momento em que começa a borbulhar. Terminado o tempo de cozedura, adicionar sal a gosto e bater muito bem com a varinha mágica. 

Na hora de servir, colocar uma colher de mousse de queijo de alho e ervas finas no centro do prato. Fica tão bom!


SHARE:

28.10.16

Going to the movies: "Doctor Strange"



Doctor Strange é um filme da Marvel, conhecida pelas suas histórias de heróis de banda desenhada, não sendo por isso um género de filme candidato a Óscar de melhor filme, mas quem sabe candidato no que toca a efeitos especiais.

É um filme que tem qualquer coisa de Inception (que é só um dos melhores filmes de todos os tempos) misturado com misticismo, poder da mente e magia. 

Dentro do género gostei imenso do filme, mas tenho consciência que pode dividir opiniões. No entanto, está com uma excelente pontuação de 8,2 no imdb, coisa difícil de se conseguir.

Trailer aqui.


SHARE:

Finito! Estée Lauder Hydrationist SPF15




Finito! Não é costume chegar ao fim, fim, dos cremes porque vou usando outros, às vezes mudo e as embalagens vão-se acumulando. Mas isto de entrar nos trinta e muitos traz novas resoluções e uma delas é acabar com os mil frasquinhos que tenho, chegar ao fim dos produtos e só depois abrir ou comprar um novo. Tem corrido bem!

Comprei o Estée Lauder Hydrationist em NY há mais de um ano. Efectivamente é um creme que dura, mas no meu caso durou mais porque para a minha pele não o achei indicado para o verão, mas é óptimo para o inverno e meia estação. Portanto, saltei uma estação, mas estou em crer que com aplicação diária esta embalagem dura entre seis meses e um ano, à vontade.

O Estée Lauder Hydrationist é um bom hidratante para rosto que procura retardar os sinais da idade através da hidratação intensa. Já sabemos: a pele que seca encarquilha e está meio caminho andado para as rugas.

Existe uma versão deste creme sem protecção solar e esta que eu comprei tem um facto de protecção SPF15. É pouco, para mim o melhor é SPF50, mas existem poucos hidratantes com uma protecção tão alta.

O hidratante está indicado para peles nos 20 e 30 anos, para mulheres que procuram hidratação sem oleosidade e querem prevenir sinais de envelhecimento.

E uma vez que uma hidratação deficiente da pele é uma das causas das rugas, a marca aposta numa fórmula exclusiva que dá pelo nome de "Complexo Hidratante Sustentável", composta por extractos de plantas e uma água especial que dá pelo nome de Bio-Mimetic, hidratando assim a pele de forma imediata e intensa. Verdade seja dita, este é um creme que colocado de manhã não faz sentir a meio do dia que precisamos de nova hidratação, aguenta-se perfeitamente até ao deitar.

A textura é boa, fresca, está entre o gel e o creme, tem um cheiro perfumado simpático, nada de muito forte. Recomendo!


Este post não foi solicitado pela marca, é de minha iniciativa.


SHARE:

26.10.16

Como encontrar a cara-metade?



Estou apaixonada por este cartoon! :)



SHARE:

Um dia mato este gajo #69


Há dias saí da casa de banho em jeito de contorcionista. Queria cortar as unhas dos pés e não arranjava posição. Não é que não chegasse lá, era mais porque empurrar a barriga com a perna naquele dia estava a fazer-me impressão (os dias não são todos iguais).

Lá me sentei de outra maneira e consegui concluir a missão.

Ao sair do WC comentei com o homem:

- Cortar as unhas dos pés no fim da gravidez deve ser uma coisa linda...
- Não te preocupes, eu faço-te isso.


Deusmalivre! Ainda vou parar ao hospital com os dedos cheios de pontos.


SHARE:

25.10.16

Veneza: as vossas dicas, por favor!




Escrevo quase de lágrimas, ontem deveria ter entrado num avião com destino à Tailândia ou às Maldivas. Ou pelo menos eram esses os planos, mas engravidei num instante e a presença de zika em tudo o que é clima tropical trocou-nos as voltas aos destinos de praia e águas turquesas.

Já perdi o Rio de Janeiro em Setembro e agora em Outubro seria um destes dois destinos. Ficou tudo em terra e os bikinis na gaveta.

Estou a ressacar de viagens e cenários paradisíacos, mas não tenho hipótese, não vale o risco por mais reduzido que seja num ou noutro destino, não viveria em paz.

Então explorámos outras hipóteses. Pensei em NY, o que estava acordado até há 3 semanas, mas ele desistiu porque tem frio e eu fiquei agarrada. Sugeri Amsterdão, também tem frio. Praga, tem frio. Berlim, não gosta de alemães e tem frio. E então lembrei-me de Veneza, onde está sol e uma temperatura amena durante o dia, onde ele já esteve com outra namorada, mas eu não conheço. E ir comigo é muito mais giro!

Assim sendo xuxus, digam de vossa justiça, tudo o que tenho de saber sobre Veneza antes de ir: sítios que vale a pena visitar e os que não vale a pena perder tempo, bilhetes que vale a pena perder o amor ao dinheiro, restaurantes, comidas e gelados a não perder, sejam o meu guia que o guia de Veneza do American Express está esgotado em todo o lado!

Ainda nada é certo, mas se partir rumo a Veneza, amanhã à noite tenho de ter as malas prontas. É assim uma decisão relâmpago.


SHARE:

Desejo de consumo #13




Quando a imprensa mostrou esta imagem da Sara Carbonero, fiquei imediatamente rendida às calças. "Eu quero, eu quero!", sendo que estando grávida, esta não é a melhor altura para investir numas jeans que não conseguirei experimentar com rigor. Mas tenho-as debaixo de olho!

Estes jeans da imagem são da Stella McCarteney, custam 395€ para quem quiser consultar o preço aqui. Mas ao que parece, está esgotado em todo o lado.

As estrelas estão em alta, escrevi sobre isso aqui e aqui e vão continuar no ano que vem, pelo que se coloca a questão: a ZARA vai demorar muito tempo a ter as suas jeans com estrelas?

No limite uma pessoa pode fazer um do it yourself, embora não tenha grande paciência para estas coisas.


ADENDA: A leitora Catarina avisou que a MANGO se antecipou à ZARA e existem uma jeans com estrelas! Podem espreitar aqui. Adoro! Mas e eu, como é que eu escolho o tamanho das calças com uma barriga de 6 meses??!


SHARE:

24.10.16

Gravidez: toda a verdade #5




Hoje foi, sem sombra de dúvida, o pior dia da gravidez.

Para quem acha que estar grávida deve ser a coisa mais gira do mundo, esqueçam isso. Tem coisas giras, claro que sim, mas a partir do 5º mês (para mim), o corpinho começa a não responder da forma como sempre o conhecemos para dormir, para agachamentos, para nos encostarmos a um balcão, as insónias parvas aparecem, mil análises e exames, há de facto uma parte muito, muito, chata. Não é por nada que todas dizem que o 3º trimestre é o pior.

Hoje tenho a sensação de não ter dormido. Voltas e voltas na cama, não houve posição possível toda a noite e nem quero imaginar as noites quando estiver de barriga grande. De manhã, quando estava perto de encontrar algum conforto, toca o despertador, é dia de ecografia.

Entre as coisas chatas da gravidez, umas delas é que não vão conseguir estar deitadas de barriga para cima, nem para ler um livro ou ver TV. Ah, esqueçam isso, até dá vontade de rir! O peso do útero comprime a veia cava, devemos ficar sem pinga de sangue e começamos a sentir falta de ar e um mal-estar do demo. Basicamente parece que vamos morrer sem ar e indispostas. Mudando para uma posição lateral (de preferência sob o lado esquerdo), esperam um bocadinho e a coisa regressa à normalidade.

Apesar disso, até aqui consegui fazer todas as ecografias de barriga para cima.
Mas hoje, xuxus, hoje ia-me finando.

Deitei-me, estava bem disposta apesar do sono, o PAM estava sentado numa cadeira ao lado e nem dois minutos depois de estar deitada começo a pensar sem conseguir falar "o que se passa comigo?". A médica, não sei como (eu estava em silêncio absoluto), percebeu que eu não estava bem e parou.

Nisto custa-me respirar. Sinto que vou vomitar, trazem-me um saquinho. Estar deitada provocava-me uma tremenda agonia, tentei levantar-me, quase caí da marquesa, três pessoas agarraram-me.

Fiquei branca como um frigorífico.
Comecei a ver clarões.
Comecei a ouvir zumbidos.

Estava mesmo a ver que não ia conseguir aguentar-me de olhos abertos, sacaram do medidor de tensão. Deu 80/40, estava a finar-me. Eu acho que nunca tive tensão igual.

Comecei a sentir ondas de calor no corpo, como se estivessem 40ºC na sala, a enfermeira a abanar um tecido para me dar o vento fresco possível.

Aproveitaram para me medir a glicémia, tudo OK.

Uma água e vários minutos depois recuperei, continuámos a ecografia, mas ainda demorei mais de uma hora para ficar como nova. Em casa ainda continuei deitada, com nervos à mistura porque tinha de ir trabalhar e estava a perder tempo.

Isto para dizer, é ou não é giro um filme destes só de ficar dois minutos de barriga para cima? Nunca vos contaram nada disto de deitar de barriga para cima, aposto.

Riqueza de sua mãe está óptima mas está de castigo, para aprender a não fazer fitas.


Nota: as gravidezes não são todas iguais, o que eu sinto pode não ser sentido por outra grávida. 

SHARE:

My kind of girl



O tipo de crianças que acho interessante :)


SHARE:

22.10.16

Sopa de nabiças



Adoro esta sopa! É das minhas preferidas e ele é homem para ir às lágrimas de felicidade quando há sopa de nabiças. Para mim o único senão é a chatice de ter de lavar as folhas num molho que parece que não acaba. Mais quanto mais folhas, melhor!

Receita para 5 litros de sopa:

4 cebolas
3 courgettes
1 couve chinesa pequena
7 cenouras 
1 molho de nabiças
azeite
sal

Refogar as cebolas com um fio de azeite até ficarem douradas. Adicionar os restantes legumes partidos em pedaços (excepto as nabiças).

Cobrir os legumes com água quente, deixar ferver cerca de 15 minutos a partir do momento em que começa a borbulhar. Enquanto a sopa ferve, lavar e partir as folhas de nabiças. 

Terminado o tempo de cozedura, adicionar sal a gosto e bater muito bem com a varinha mágica. Adicionar as folhas de nabiças e deixar ferver novamente até ficarem cozidas (cerca de 10 minutos).

Esta sopa nunca falha!


SHARE:

21.10.16

Gostei e comprei #38



Calças H&M aqui
T-shirt Massimo Dutti (antiga)
Botins ROS LISBON


Se estão grávidas e procuram calças giras que favoreçam, não procurem mais, são estas!

Tenho a certeza absoluta que se há coisa que vou sentir falta do tempo de grávida, serão estas calças. Gosto tanto delas, são perfeitas no corte, de tal forma que eu queria que existissem em modo não-grávida. E encontrar umas skinny jeans que não sejam esgana-jeans, é obra!

As calças são curtas qb., não têm dez metros de bainha para fazer (podem ver na foto, tenho 1,69m e a altura está óptima). As calças têm fechos de lado, junto aos tornozelos e são óptimas para usar com ténis, sapatos rasos, botins ou botas pelo joelho. Dá para qualquer tipo de sapatos.

A barra elástica de algodão que tapa a barriga, a primeira vez achei justa, mas com o primeiro uso esticou e ficou óptima.

Comecei por comprar a versão escura e depois a versão clara, que está em promoção até 23/Out, aqui. Se na versão escura achei a barra elástica justa no primeiro dia, o mesmo não aconteceu com a versão clara que achei mais larga. Mistérios!

Vou mesmo ter saudades deste modelito, snhiff! Acho que só me vão ver com estas calças até ao fim da gravidez.




SHARE:

Antes e depois dos 30


Os 30 são muito melhores que os 20, sempre disse. Nada temam!



Ficam os melhores!



Daquelas merdas que não conseguimos dar interesse.
E quem se põe com estas coisas tem vidas desinteressantes, sem excepção.



Estou contigo, sister!



Verdade. Lamentavelmente verdade!



Não há paciência para putos (embora não por estes motivos).



Já ninguém me apanha "na noite".


É mais ou menos. Ainda se namora!



Começamos a virar abóbora depois da meia-noite.
Com filhos então, deve ser um mimo. Lá para as 21H. 


SHARE:

Desejo de consumo #12



Aiaiaiaiia, sigurem-me! 

Pantufas de Natal para a riqueza da minha filha. Adoro 

 Na ZARA HOME, 16€, com 20% de desconto amanhã, aqui


SHARE:

20.10.16

Melhorar a própria marca


Desconto de 20% na ROS Beachwear, acumulável às promoções. 
Código disponível após resposta deste questionário.

Uma das coisas mais difíceis de fazer após o lançamento de uma marca, neste caso do lançamento da ROS Beachwear, é ouvir as clientes e separar o trigo do joio. Quando digo "joio" não me refiro a algo que não preste, mas ao que não pode ser considerado numa situação de quantidades em massa. 

Por exemplo, uma cliente, em determinado modelo "queixou-se" que as alças eram grandes e teve de mandar fazer um arranjo. Foi a única pessoa a fazer este reparo num modelo que esgotou, não desconsiderei o que tinha para dizer, mas a verdade é que por ser uma informação relativa a apenas uma pessoa, a indicação não pode ser considerada para alterar a linha de produção.

No entanto, nos mercados estou sempre com as orelhas à procura do que as clientes têm para dizer, obrigo a equipa a registar todas as sugestões ou até implicações, reuni tudo e percebi que havia coisas que teria de alterar, sempre com o objectivo de melhorar e corresponder ao que a mulher portuguesa procura.


Uma das coisas que me surpreendeu foi a procura por copas/enchimento. Eu não gosto nada e nem sequer no meu círculo de amigas e família pude contar com essa procura. Mas pelos vistos, havia um mundo a querer copas. Essa situação vai ser alterada para 2017 com copas amovíveis e outras fixas, existirá mais variedade e mais suporte.

Outra situação foi perceber que os rabos das portuguesas são maiores do que eu achava. Alguns modelos tinham cuecas que ficavam curtas de altura em algumas clientes, sendo um único impedimento para compra. Essa situação foi também rectificada no modelo de cueca em causa.

Outra situação foi perceber a procura de tamanhos XL em determinado tipo de fatos de banho. No ano que vem terei XL (40/42) em alguns modelos para teste. Vamos ver se se confirma aquilo que a fábrica me diz quando afirma "as mulheres recusam-se a comprar um artigo com uma etiqueta que diga XL", que é uma coisa incompreensível para mim. O que é que interessa o que diz a etiqueta?

Felizmente não tive alterações significativas a fazer, foi tudo questões de pormenores, mas eu quero ir a todos os pormenores. A colecção de 2016 vendeu o dobro do que eram as minhas expectativas e a colecção de 2017 está a correr sobre rodas. De cada vez que olho para o resultado da próxima colecção penso que não sei como vou superar para a colecção de 2018. Os padrões são irresistíveis e eu não consigo decidir por quantos modelos vou optar, sendo que é certo que vou "roubar" mais do que tirei no último verão. Mas cada coisa a seu tempo!

Há dias perguntei neste post, se eu quisesse repetir modelos, qual deles me aconselhariam. Hoje trago um pedido muito mais específico e importante: clientes da ROS Beachwear ou não, peço-vos que respondam a este questionário anónimo, de 60 seg., que tem perguntas simples relativa ao que procuram nos bikinis e fatos de banho, tamanho dos rabos que preferem num bikini, tipo de materiais, etc. 

São perguntas simples e directas sem o pincel "de um a dez, quanto acha que...". Nada disso! Este questionário é muito "sim" ou "não" e vai ajudar a ROS Beachwear e ir mais ao encontro ao que procuram. Quem responder no fim do questionário leva um código que 20% de desconto acumulável às actuais promoções.


Questionário AQUI.
Desconto de 20% na ROS Beachwear, acumulável às actuais promoções. 
Código disponível após resposta deste questionário.






SHARE:

19.10.16

I love style #16



Ontem o Obama deu o seu último jantar de Estado na Casa Branca e a Michelle apareceu assim, de Versace. Wowww, fiquei logo gamadona no vestido!

A cor, o material, o corte, o movimento (para quem viu nas notícias), adorei! 
Hoje a internet está ao rubro com o modelito.


SHARE:

Gravidez: toda a verdade #4


Coisas que ninguém nos diz (e que não ocorre a uma pessoa ainda que faça sentido): que o pipi vai crescer durante a gravidez.

Os genitais, lábios em particular, vão ficar como que inchados, carnudos. Não dói, não causa desconforto, não se sente, mas ao espelho eu via que não estava igual.

Um destes dias fui à médica (que adoro, adoro!) e comentei que achava que o meu pipi não estava na mesma. Na marquesa foi investigar e disse que era tudo normal e rematou:

- Ainda vai crescer mais. Vai ficar um BigMac, é tudo normal!

BigMac? Eu e o PAM andamos a brincar com a história do BigMac há dias, adoro aquela descontracção em consultas!

E pronto, algum blogue há-de pegar nisto para mais um momento de gozação, mas para quem nunca tinha pensado nestas coisas (como eu), ficam a saber que cresce e depois volta ao tamanho normal.

Nunca mais olharei para um BigMac da mesma forma.


Nota: as gravidezes não são todas iguais, o que eu sinto pode não ser sentido por outra grávida. 



SHARE:

Dentes e gravidez II


Ainda sobre este post em que desfiz alguns mitos sobre os efeitos da gravidez nos dentes, a Isabel, leitora e médica dentista, escreveu-me em modo "agradecimento" confirmando o que escrevi e sugeriu que partilhasse este folheto.

Para maior leitura e conhecimentos, podem visitar esta página.




SHARE:

18.10.16

Dentes e gravidez



Sempre ouvi dizer que a gravidez obrigava a cuidados redobrados com os dentes e afinal é mais ou menos mito.

Eu passei de ser uma pessoa que detestava os meus dentes, complexada, os meus dentes da frente eram muito compridos, os meus dentes de baixo uma desorganização, apenas sorria de boca fechada para as fotografias. Até que um dia perdi as vergonhas e decidi colocar um aparelho, tinha eu uns 30 anos. Fui a várias consultas para escolher um médico, uns mais parvos, outros menos, cruzei-me com a Dra. Rute Mendes (que também trabalha na LISCLINIC em Lisboa) e foi um "amor à primeira vista". Impecável, amorosa, super profissional. A ela lhe devo o trabalho que hoje em dia mostro nas fotografias - muito vaidosa, confesso - e a ela lhe devo ter passado a adorar os meus dentes. 

E se já tinha cuidados regulares com os dentes feios, com os dentes bonitos tenho um cuidado extra. Eu adoro os meus dentes! Já andava para marcar uma limpeza desde o início do verão e foi agora, no 2º trimestre da gravidez. Fui ao Médico dos Dentes em Algés (existem outros centros pelo país fora), onde já passei por tantos médicos, todos tão espectaculares, que eu já nem peço nenhuma pessoa em particular, peço que agendem e escolhem por mim.

Desta vez apanhei o Dr. Rui, não conhecia, foi a primeira vez. Impecável, impecável, deu-me seis estrelas pela limpeza dos meus dentes (só por isso uma jóia de Dr.) e deu ainda uma verdadeira lição de dentes e gravidez, o que me desfez alguns mitos:

A gravidez enfraquece os dentes?
Quantas vezes já ouvimos "ai, a gravidez deu-me cabo da boca toda em 1975!". Esqueçam, a gravidez não enfraquece os dentes de ninguém, os dentes não apodrecem, não criam cáries, se as pessoas tiverem cuidados (aqui estão excluídas pessoas que já nasceram com problemas de saúde nesta matéria, que existem). Afinal é mito, desculpas esfarrapadas.

Os bebés tiram o cálcio dos dentes da mãe?
Também, a teoria de que a criancinha "sugou o cálcio todo dos meus dentes" é um mito, o médico até brincou que os bebés na barriga não trazem palhinha, isso não acontece. Em suma, estas teorias e mitos são uma desculpa de falta de higiene dentária e falta de consultas regulares.

As grávidas podem fazer tratamentos dentários?
Sim, mas preferencialmente fazem-se antes ou depois de engravidar. No caso de terem de ser feitas durante a gravidez, a melhor altura é o 2º trimestre.

Em caso de dor de dentes, as grávidas podem tomar algum analgésico?
NUNCA se mediquem por vossa iniciativa! Só os médicos sabem. Nunca tive dores de dentes, não sei o que isso é, mas garanto que uma boa higiene e consultas regulares poupam esses dramas.

As gengivas podem sangrar durante a gravidez?
Sim, mas não significa forçosamente que se passa alguma coisa de errado. Como podem sangrar do nariz sem motivo aparente. Deve-se ao maior fluxo de sangue da mulher grávida.

E saí da consulta ensinada, com mitos desfeitos, os dentes bem limpinhos e volto daqui a 6 meses.

Tudo sobre os seguros de saúde e de dentes que tenho (fiz alto estudo de mercado!) e a minha experiência com o aparelho, aqui neste post

Faria tudo outra vez para ter os dentes que tenho hoje. Várias pessoas do blogue encheram-se de coragem na minha missão e acabaram por também colocar aparelho com a Dra. Rute Mendes pela mesma altura que eu. Tenho a certeza que andam por aí e repetiam tudo outra vez.


Este post não foi solicitado por nenhum dos serviços que indiquei, são profissionais que recomendo por experiência pessoal e a quem estarei eternamente grata.



SHARE:

17.10.16

I love syle #15


Não sei quem é, não sei de onde é a roupa, cruzei-me com esta foto no Pinterest e adorei o estilo.

Mas se fosse eu nesta roupa parecia um trombolhozinho saco de batatas...


SHARE:

16.10.16

LISBOA ❤


LISBOA 

Que vídeo tão bom, a não perder. E partilhar!
SHARE:

O veneno que estamos a comer


Nos últimos dias cruzei-me no facebook com o link para este documentário e não lhe liguei. Mas às tantas aparecia cada vez mais vezes no meu mural, era cada vez mais partilhado por pessoas que conheço.

Cliquei para ver do que tratava, aos primeiros 5 minutos fiquei completamente agarrada e vi-o todo de uma vez. 

Estou em estado de choque, eu que como tanto peixe. "Choque" é mesmo a expressão correcta, uma pessoa já nem sabe o que há-de comer, são os dias de hoje.

Recomendo mesmo, mesmo, que vejam este documentário. Estou sem palavras.

SHARE:

15.10.16

Haters a partir pratos


Há pessoas que vibram com uma Sexta-feira, o fim da semana de trabalho. Uns vão ao cinema, outros vão jantar fora, há quem vá às compras, dançar, vá ter com a família ou os amigos. E outros, na falta do que fazer, dedicam-se a descobrir "causas nobres" nas páginas de facebook alheias, num exercício irado de perseguição e numa descomunal raiva com desconhecimento de causa. Foi o que me aconteceu ontem à noite no FB do blogue.

Existe, já há algum tempo (desde que lancei o ano passado) um drama mais ou menos contido por causa do modelo Valentina da minha marca ROS LISBON vs o modelo Rockstud do Valentino, casa de alta costura. Mas ontem a contenção deixou de ter lugar.

Para começar, devo dizer que me impressiona que alguém, alguma vez, tenha pensado que o modelo Valentina é uma criação minha. Basta ver TV, revistas, blogues, ter um mínimo interesse em moda para saber que a ideia não partiu de mim. Nunca tive essa pretensão e impressiona-me que alguém não conheça os Rockstud do Valentino, é quase viver numa gruta.

O segundo momento que me impressionou foram as acusações, o defender com unhas e dentes o "plágio" de um modelo, sendo que se tornou evidente que não conhecem o original (de onde partiu a inspiração). Como é que se defende uma coisa que não se conhece? É que chega a ser ridículo.

Vamos a factos, olhando as imagens: “O QUE DIZ A LEI” vs “O QUE AS PESSOAS ACHAM”




1. O modelo VALENTINA não é uma cópia Valentino.

2. Nunca se procurou que o modelo VALENTINA fosse visto como sendo da autoria da ROS LISBON. Se aconteceu, não é responsabilidade da marca (basta ver o nome que se deu ao modelo que identifica de imediato a fonte de inspiração).

3. Não se pode sequer dizer que o modelo foi criação da ROS LISBON, pois ele foi criado por um fornecedor que vende esse mesmo modelo em todo o Brasil (de que tamanho é o Brasil?).

4. Eu percebo que as pessoas queiram ter razão à força, toda a gente quer descobrir a roda, a pólvora, fazer uma brilharete público, apanhar alguém em falso e poder brilhar nas redes sociais. Mas nesta indústria, a lei diz que para um modelo não ser considerado uma “cópia integral” (a acusação que fazem), a inspiração tem de ter TRÊS diferenças sobre o original.

5. Retirando o elemento identificativo que são as tiras atravessadas no peito do pé e as tachas, sabendo ainda que o Valentino não foi o criador das tiras atravessadas no peito do pé e muito menos das tachas, retiremos esse elemento que não tem direito de exclusividade para ver com olhos de ver a "cópia integral":



6. Quais as diferenças no modelo ROS LISBON, sendo que a lei obriga a TRÊS diferenças? Basicamente não existe semelhança no sapato, ficando a semelhança limitada à presença de tiras com tachas.

a) O calcanhar não existe no modelo Valentino.
b) A forma/formato de toda a base onde o pé apoia é diferente do modelo Valentino.
c) A parte que cobre o pé mostra os espaços entre dedos no Valentino, na ROS LISBON tapa esses espaços completamente.
d) A posição das tiras é diferente.
e) O bico do modelo Valentino é mais bicudo, pontiagudo e afunilado que o modelo ROS LISBON.
f) A altura do salto é diferente.
g) O formato do salto é totalmente diferente.
h) O acolchoado e materiais da palmilha são diferentes.
i) Os materiais da sola são diferentes.
j) Estes, só para nomear alguns e contar muito mais do que as TRÊS diferenças a que a lei obriga.

7. O facto de a lei obrigar que um modelo tenha apenas TRÊS diferenças do original explica como semelhantes de tantas peças de alta costura apareçam na ZARA e UTERQUE, grupo INDITEX em geral, dando um exemplo, embora existam mil outros que ilustrarei abaixo (e onde todas as haters fazem compras).

8. Respeito perfeitamente (e não coloco em causa) a opinião de alguns de que não se devem fazer inspirações. Respeito, mas não coincide com a minha opinião pessoal e isso leva-nos a outro cenário industrial que abaixo mostrarei como todos, sem excepção, quebram essa regra que tanto acreditam.

9. Uma “cópia na íntegra” seria apreendida ao chegar à Alfândega, o valor da minha mercadoria seria perdido para sempre e a minha marca (eu) teria de aguardar por multas e processos judiciais. Em suma, estaria metida e enrascada até ao tutano em riscos milionários de indemnização para vender 100 pares de Valentinas. Correria eu (ou qualquer outra marca) esse risco?

10. Mais ensino que qualquer pessoa ou marca pode reproduzir uma "cópia integral" neste meio ao fim de 5 ou 8 anos do lançamento de um original (não tenho a certeza se são 5 ou 8 anos).


Sei que para muitas pessoas é uma desilusão, mas não há nada, absolutamente nada de ilegal no modelo ROS LISBON, como não existe noutras marcas que vendem outras inspirações.

No mínimo, para estas pessoas tão "cheias de conhecimentos"sobre o que dita a lei nesta área, seria de raciocinar e estranhar que existissem tantas "réplicas" Valentino impunes. Existem porque não são consideradas réplicas e existe uma diferença entre a opinião das pessoas, aquilo que pensam que sabem e aquilo que dita a lei. Não há sequer nada que a Maison Valentino possa fazer a respeito das milhares de inspirações que existem, como não há nada que eu possa fazer se uma marca qualquer pegar num modelo meu.

Outros exemplos de inspirações Valentino, todos legais:











14. São milhares, é procurar no Google. E nenhum destes exemplos incorre em ilegalidade.


Imagino que toda e qualquer uma destas pessoas que se dedica a perseguir-me pratique a "religião que professa", benzendo-se de cada vez que passa à porta de uma ZARA, o gigante das interpretações das altas casas de costura.

Todas as calças de ganga que tiverem em casa, é altura de as regar com gasolina e deitar fogo. As jeans foram inventadas pela Levi's e de seguida houve quem aproveitasse o negócio do Strauss, pegasse na ideia e fizesse o seu próprio negócio (mais ou menos como peguei na ideia das tiras com tachas). Assim, tudo o que não seja Levi's nos vossos armários, sois umas hipócritas.

O carro foi inventado pelo senhor Benz, que é agora a Mercedes-Benz. Todos os carros que não sejam desta marca estais a ser hipócritas, a ideia foi de outra pessoa e agarrada por terceiros que aproveitaram a invenção para fazer negócio e ganhar dinheiro.

Qualquer lâmina de barbear descartável encontrada no vosso lar e que não seja da Gilette, estais a ser hipócritas. A ideia de negócio foi da Gilette, outras marcas que produzam lâminas trata-se de uma apropriação da ideia de negócio.

Todo o aspirador que seja de outra marca que não a Hoover, já para o lixo. Outras marcas apropriaram-se da ideia desta empresa e fizeram negócio.

O primeiro telemóvel a operar com as funcionalidades de um smartphone foi a Nokia. Parece que a Nokia já não produz telemóveis, para sermos correctos e não adquirir a marcas que se apropriaram da ideia, estamos todos f*****.

O salto alto foi inventado pelo sapateiro de Luís XVI para lhe dar altura, pois o homem era muito baixinho. Tudo o que não venha desse sapateiro ou descendência desse sapateiro, estais a comprar artigos em que houve aproveitamento das ideias alheias! Eu até gostava que me dissessem a diferença entre eu aproveitar tiras com tachas e outros terem reproduzido a ideia dos saltos altos deste sapateiro, saltos esses que agora têm nos pés. Pior, há toda uma indústria a ganhar dinheiro com isso!

E os stilettos? Quem os inventou e como se repetem por aí em mil versões? Não têm uns que não sejam originais, pois não?


Lamento desiludir o vosso mundo perfeito de pessoas impecáveis e correctas, mas tudo o que vão pegar com as mãos durante o dia de hoje foi ideia de alguém e, provavelmente, o que têm nas mãos não é um original, vem de outra parte que aproveitou a ideia de negócio de outrem.

Basta ir à feiras de moda internacionais, como vou todos os anos para sapatos e swimwear, para ver que nos dias que correm inventa-se muito pouco, há poucos originais e o mundo está cheio de inspirações de outros modelos. Stand após stand nestas feiras, repetem-se os modelos, uns atrás dos outros e não há ali ilegalidade. Lamento a desilusão, mas TODA a indústria funciona assim: alguém aproveita o que outra pessoa inventou. Mais exemplos que ilustram estas inspirações:














Um outro exemplo destas coisas é a presença de estrelas nos sapatos, não inventado pela Stella McCartney, mas uma tendência que lhe é atribuída neste momento. Num exercício futurista, dado o que vi na feira de Milão em Setembro, no próximo inverno podem contar com botins estrelados. São uns atrás dos outros, vão estar em todas as lojas pela Europa fora.

    


Dito isto, as que professam a religião "eu cá não incorro em erros nem parto um prato", que muitas vezes nem sabem que estão a comprar uma peça que foi inspirada em terceiros (o que acontece quase sempre), recomendo que interrompam as compras nas ZARA, em qualquer loja do grupo INDITEX, ASOS e afins e comecem a comprar tecidos e costurar em casa, quais amish. Só assim estarão protegidas com garantia.

Uma das pessoas que me perseguiu ontem (e continua a perseguir esta manhã), insiste que eu receio que toda esta polémica me retire vendas ou provoque danos à minha marca e por esse motivo estou a bloquear cada membro da sua grupeta que me está a maçar. Tive de lhe explicar que não deveria ser presunçosa, pois no limite estaria a divulgar a minha marca. As pessoas verdadeiramente interessadas (e informadas) nos meus modelos ou na minha marca não consideram o que os haters têm para dizer, da mesma forma que eu vou a uma ZARA e não é comigo se a inspiração X não vai de encontro à opinião da Maria da Couves. Tal como eu, as minhas clientes seguem-se pela própria opinião, não a opinião do que lêem.

O divertimento de Sexta à noite, a polémica, o horror, a rebeldia sem causa, a falta de conhecimentos da lei, a falta de olhos para comparar a "cópia integral" com olhos de ver, a hipocrisia (que é a palavra que resume a atitude de todas estas mulheres) de terem armários e casas cheias com artigos que foram inventados por um criador e aproveitados por terceiros para fazer negócio, sejam jeans, aspiradores, carros, embalagens, sapatos, saltos altos, stilettos, chinelos de enfiar o dedo, vassouras, esfregonas, smartphones, tudo foi inventado por alguém e aproveitado por outros para fazer negócio.

Eu podia ser um gigante da ZARA e ter uma inspiração de uma casa de costura, estas mulheres não mexeriam um dedo, não existia qualquer polémica. Mas sou a Maçã, tenho um blogue, fiz mais do que um negócio e isso muda tudo nestas mentes.















SHARE:
© A Maçã de Eva

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Blogger Template Created by pipdig